Aba 1

Postado em 15 de Junho de 2018 às 11h21

SEMINÁRIOS DA TERRA E DA CIDADE REACENDEM A ESPERANÇA

Destaque (80)
Diocese de Chapecó/SC A Frente do Campo e da Cidade, composta por vários movimentos, organizações e pastorais sociais da Paróquia São Miguel Arcanjo de São Miguel do Oeste – SC, no dia 06...

A Frente do Campo e da Cidade, composta por vários movimentos, organizações e pastorais sociais da Paróquia São Miguel Arcanjo de São Miguel do Oeste – SC, no dia 06 de junho realizou o 10º Seminário da Terra, na comunidade da Linha Fátima, e 12º Seminário da Cidade, no Salão Paroquial, com o tema: “Lutar pela vida reconquistando direitos”.

Iniciou-se com místicas, cenários e vivências da realidade vivida no campo e na cidade, iluminados pela Palavra de Deus (Mateus 5,1-12 e Isaías 46,10-15). Houve a presença de número bem significativo de lideranças e participantes. Fez-se presente como assessor o professor Antônio Inácio Andriolli, vice-reitor da Universidade Federal Fronteira Sul, Campus Chapecó – SC, fazendo uma análise de conjuntura da realidade do momento atual de despolitização causando a desconstrução de direitos e paralisando o país. Reforçou a importância da organização do povo a fim de não perdermos direitos que, há mais de quarenta anos, foram conquistados com luta pelos nossos avós e nossos pais. Nossa geração usufrui dessas conquistas, mas não temos a garantia de que eles continuem no futuro, devido à instabilidade política de agora, e não sabemos se poderemos deixar isso aos nossos filhos e às futuras gerações.

Então, está mais do que na hora de ficarmos resistentes e organizados, a fim de garantir vida digna e reconquistar direitos. O assessor fez várias provocações levando a assembleia a pensar e encontrar meios e alternativas de mudanças. No Seminário da Terra Andriolli falou muito sobre a importância de os camponeses produzirem alimentação saudável, para si e para os outros, e alertou sobre os malefícios dos agrotóxicos. Também frisou sobre a importância do campo garantir suas sementes e não se tornar dependente do agronegócio, e que mantenha a luta para permanecer no campo.

Ali, ao menos, o camponês terá alimentos, porque produz, mesmo que o agronegócio lhe dificulte vender sua produção na cidade. Todo camponês é um ambientalista, cuida da terra e de água, enfim, da natureza.

Durante os Seminários houve momento da interação com questionamentos e colocações. Um dos momentos fortes foi a mesa da partilha com a bênção dos alimentos e a grande  generosidade dos participantes em partilhar aquilo que possuem e produzem (sementes, mudas, produtos confeccionados, sabão, detergente, vinagre, mel, pão, cuca, biscoito, melado). Ficou estampada a alegria em compartilhar aquilo que produzimos, fazendo trocas.

Ir. Angelina Marttini

São Miguel do Oeste

  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -

Veja também

DECRETO PREVÊ A RETOMADA PARCIAL DAS ATIVIDADES A PARTIR DE 04 DE JULHO19/06/20 DECRETO | Chapecó, 19 de junho de 2020. A todo o povo de Deus da Diocese de Chapecó, saúde e paz. Desde meados de março estamos com nossas atividades presenciais suspensas. Neste período foram várias cartas orientando sobre aspectos de nossa vida eclesial. Muita coisa deixamos de fazer, mas outras tantas foram vivenciadas. Destaco, de modo especial, as......

Voltar para Notícias


Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.