Aba 1

Postado em 29 de Agosto às 10h45

Palavra do Bispo - Setembro 2019

Mensagem (13)Diocese (25)

A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja

Diocese de Chapecó/SC A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja “Assim como a chuva e a neve descem do céu, não voltam para lá, senão depois de molhar a terra, de a fecundar e fazer germinar (...), o mesmo...

“Assim como a chuva e a neve descem do céu, não voltam para lá, senão depois de molhar a terra, de a fecundar e fazer germinar (...), o mesmo sucede com a palavra que sai da minha boca: não voltará para mim vazia sem ter realizado a Minha Vontade e sem cumprir a sua missão.” (Is 55, 10-11)


Agosto foi mês das vocações, setembro é mês da Bíblia, outubro será mês das missões. Assim segue o ano pastoral no Brasil, destacando aspectos da vida e missão da Igreja. Em 2019, o mês da Bíblia tem como tema: O Amor em defesa da vida. E como lema: Nós amamos porque Deus nos amou primeiro (1Jo 4,19). O tema foi escolhido a partir da proposta pastoral do Documento de Aparecida para os anos 2012 a 2019: “Ser discípulos Missionários de Jesus Cristo, para que Nele nossos povos tenham vida”.


Embora a temática de cada mês seja específica, elas estão em perfeita relação. De fato, é a Palavra de Deus que nos apresenta a missão da Igreja como continuação da missão de Jesus Cristo, Palavra eterna do Pai, encarnada na nossa história. A Igreja vive da Palavra e vive para a missão, isto é, por escutar, na Palavra que Deus enviou, seu Filho e seu Espírito (cf. Gl 4,4-6) e que, assim como o Pai enviou o seu Filho, este nos envia também (cf. Jo 20,21), ela encontra o fundamento de sua missão na revelação da missão do Filho e do Espírito.

A missão da Igreja é a missão de Jesus


Na verdade, só existe a missão da Igreja porque existe a missão do Filho. Isto é, somente porque Jesus foi enviado pelo Pai no poder do Espírito é que podemos ser também enviados. E isto vale também para o Antigo Testamento: os patriarcas, os profetas, os sábios, todos eles viveram a missão de povo de Deus em vista da missão do Filho. Deus agiu no povo de Israel para preparar este povo para o momento de sua revelação em Jesus Cristo, enviado pelo Pai.


O discípulo missionário viverá sempre da Palavra. A missão não é uma simples função nem se trata simplesmente de uma tarefa a ser executada. Por conseguinte, é imprescindível que o discípulo missionário seja uma pessoa que cultive uma atitude de escuta da Palavra, pois a palavra do missionário deve ser a Palavra daquele que o envia.


O nosso grande exemplo é o próprio Jesus: “Quando tiverdes elevado o Filho do Homem, então sabereis que ‘eu sou’, e que nada faço por mim mesmo, mas falo apenas aquilo que o Pai me ensinou” (Jo 8,28). O missionário é, portanto, aquele que ouve aquilo que o Pai ensinou ao seu Filho, isto é, a revelação de sua ternura e de seu amor. De acordo com o Documento de Aparecida, o missionário é aquele que vive da relação com Deus. Novamente, é o mesmo Jesus que afirma: “Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por meio do Pai, aquele que de mim se alimenta viverá por meio de mim” (Jo 6,57). Viver por meio de Jesus e ser enviado por Ele é a mesma coisa. Ser missionário é ser enviado por Deus para que viva por meio de Cristo. Esta relação entre ser em Cristo e ser enviado é algo fundamental para se entender a missão.

Ser missionário/a é viver da Palavra


Somente na escuta da Palavra, na abertura de coração para deixá-la entrar e criar suas raízes ou deixar que ela semeie na terra fértil de nosso coração, é possível ser missionário. Nós vivemos desta ação de Deus de dirigir sua Palavra até nós. Deus envia sua Palavra e ela vem com seu Espírito. Eis o que meditamos nestes meses e o que deve permanecer em nossos corações para que vivamos a missão que nos foi confiada. Não esqueçamos também que a missão nunca é uma posse nossa, mas um dom oferecido a nós. E, como ela consiste na vida em comunhão com a Palavra, é necessário que vivamos, não mais para nós, mas para ele, Jesus Cristo, que por nós morreu e ressuscitou (2Cor 5,15;cf. Oração Eucarística IV). “Sejam missionários!” É o convite de Cristo a todos nós. 

Nas comunidades, o povo se reúne para ler, meditar, rezar e contemplar a Palavra. O que é lido e meditado é depois transformado em oração e ação. Os grupos de reflexão e, especialmente a família, também constitui um excelente espaço para partilhar o que Deus quer nos dizer através dos textos bíblicos. Os vários movimentos eclesiais, as pastorais, todos devem colocar a Palavra de Deus no centro de suas reflexões e orações. E para ser uma ‘Igreja em saída’ precisamos cultivar sempre a atitude de escuta da Palavra, própria daqueles e aquelas que querem se tornar cada vez mais discípulos missionários de Jesus de Nazaré.

Esse é o caminho confirmado nas atuais Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil: “O contato intensivo, vivencial e orante com a Palavra de Deus confere à reunião da comunidade um caráter de formação discipular. O importante é o encontro com a Palavra que muda a vida e dá sentido ao ser e agir de quem é cristão, corrigindo posturas e aderindo ao modo de ser, de pensar e de agir de Jesus Cristo. O Evangelho passa a ser o critério decisivo para o discernimento em vista da vivência cristã”. (DGAE, 2019–2023, n.92). Em outras palavras: necessitamos da “Bíblia na mão” e da “Palavra de Deus no coração” para ter os “pés na missão”. E que assim seja! 

Veja também

Em ano jubilar, Encontro das Coordenações pauta 10ª Assembleia Diocesana de Pastoral11/02 No último sábado, 09 de fevereiro de 2019, as coordenações diocesanas estiveram em Xanxerê para a primeira atividade comum deste ano: o encontro das coordenações. Nesta edição, o estudo foi assessorado pelo pe. Luciano dos Santos, Assessor Executivo da CNBB Regional Sul 4, que fez apontamentos em vista da 10ª Assembleia Diocesana de Pastoral e......
36º Encontro dos Seminaristas é realizado em São Domingos12/03/18 Nos dias 09 a 11 de março, a paróquia São Domingos de Gusmão, em São Domingos e Coronel Martins (SC), acolheu o 36º Encontro dos Seminaristas Diocesanos de Chapecó. O mesmo envolveu os três......
Mês da Bíblia 2018: Uma reflexão sobre o Livro da Sabedoria05/09/18 Desde 1971, a Igreja do Brasil instituiu o Dia Nacional da Bíblia e o Mês da Bíblia, que se difundiram em outros países, com o objetivo de despertar nas famílias e comunidades a necessidade de fazer da Bíblia a fonte......

Voltar para Notícias