Aba 1

Postado em 06 de Dezembro de 2019 às 10h47

Palavra do bispo - Dezembro 2019

Diocese (27)Mensagem (16)


Natal: caminho de Missão!

Os pastores “foram, pois, às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura” (Lc 2,16).

A festa do Natal nos faz mergulhar de modo muito especial no Mistério da Encarnação de Jesus Cristo, o missionário do Pai. O Evangelho de Lucas, nos capítulos 1 e 2, nos mostra toda a grande movimentação em torno à preparação do nascimento de Jesus Cristo e a partir do seu nascimento. São pessoas chegando e saindo! O que aconteceu? Que significado missionário tem esse acontecimento?
a) O anjo Gabriel é mandado por Deus e entra na casa de Maria;
b) Maria vai visitar sua prima Isabel, idosa, que está grávida;
c) Maria volta para Nazaré após o nascimento de João Batista;
d) José e Maria se dirigem para Belém em razão do recenseamento;
e) O Menino Jesus nasce e é colocado numa manjedoura;
f) Os anjos vão avisar aos pastores: “Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor!”;
g) Os pastores decidem ir até Belém;
h) Eles “foram, pois, às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura”;
i) Contaram o que tinham escutado dos anjos a respeito do menino; retiraram-se louvando e glorificando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, de acordo com o que lhes tinha sido dito;
j) Maria, porém, guardava todas essas coisas, meditando-as no seu coração.

A preparação e o nascimento do Filho de Deus nos colocam diante da iniciativa de Deus que, sem barulho, entra despojado e pobre na história do mundo e em nossa vida, vindo ao nosso encontro e nos dando a possibilidade de encontrarmo-nos com o seu Filho amado, “porque ele nos amou primeiro” (1Jo 4,19). A escuta da voz de Deus, a disponibilidade e a alegria das pessoas, a acolhida do convite e da missão que vem de Deus, o ambiente de oração e de louvor a Deus, a meditação da ação de Deus naquilo que estava acontecendo em situação de pobreza e em meio ao grande acontecimento que era o recenseamento do Império Romano são evidências de que Deus nosso Pai, em seu grande amor, está sempre considerando a vida das pessoas e do mundo, e aí agindo.

Na Bíblia, encontramos exemplos de muitas pessoas escolhidas pela iniciativa de Deus, através de quem Deus estava agindo e dinamizando a missão: Abraão, Moisés, Isaías, Jeremias, Amós, Maria escolhida para ser a Mãe de Jesus, Pedro e os demais apóstolos, Paulo, Lídia, Áquila e Priscila... E assim foi acontecendo no decorrer da história. Hoje também, em nossa Diocese, Deus continua chamando pessoas para que possam acolher Jesus Cristo, conhecê-lo, amá-lo e segui-lo, dando testemunho desse encontro que é sempre uma graça e nasce pela ação do Espírito Santo.

Portanto, a experiência do encontro com Jesus Cristo, a Palavra que se fez carne e veio morar entre nós (cf. Jo 1,14), é decisiva para nossa vida pessoal e familiar, para a vida da comunidade eclesial e para a missão. Por isso, “a todos nos toca recomeçar a partir de Cristo, reconhecendo que não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ideia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso uma orientação decisiva” (Documento de Aparecida, 12). Como você experimenta esse encontro com Jesus Cristo que nasce em nosso meio? E o que significa para você ser hoje missionário/a de Jesus na sua família, na sua comunidade e na sociedade?
A exemplo dos pastores, de Maria e José e de tantas outras pessoas, somos chamados, de modo especial neste tempo do Natal, a reviver o encontro com a pessoa e a missão de Jesus Missionário, a fim de que sejamos discípulos missionários do seu Evangelho. Jesus mesmo nos escolhe, nos chama, nos consagra, nos torna participantes de sua missão, e, ao mesmo tempo, nos vincula a Ele como amigos e irmãos e nos envia como testemunhas do seu amor, de sua morte e ressurreição. É assim que somos chamados a ser discípulos missionários de Jesus Cristo, certos de que a missão que dele recebemos não se limita a um programa ou projeto, mas é compartilhar a experiência do acontecimento do encontro com Cristo, testemunhá-lo e anunciá-lo de pessoa a pessoa, de comunidade a comunidade e da Igreja a todos os confins do mundo (cf. At 1,8) (Cf. Documento de Aparecida 145-146).
No mistério do nascimento e da presença de Jesus, que assumiu a nossa natureza humana e por amor entregou sua vida, a missão encontra todo o seu sentido, e o missionário ou a missionária, a sua força, pois se trata de transmitir a experiência do encontro com Aquele que se fez pequeno e veio para que todos tenham vida e a vida plena (cf. Jo 10,10).
É certamente com esse mesmo espírito que, na 10ª Assembleia Diocesana de Pastoral, assumimos continuar a nossa ação evangelizadora no próximo quadriênio como Igreja em saída, “Igreja em estado permanente de missão”, focando especialmente o pilar da MISSÂO com seus três projetos: Evangelização das juventudes – Evangelização na cultura urbana - e Animação e cooperação missionária.
Enfim, contemplando a ação de Deus em nossa vida e na realidade das comunidades do interior e das cidades, celebremos a festa do Nascimento de Jesus Cristo pedindo a graça da renovação desse encontro com aquele que se faz tão pequeno que cabe numa manjedoura (cf. VD 12) a fim de que, desejando ser semente do Natal, cada pessoa possa proclamar: “Senhor, eis-me aqui disponível para a missão. Envia-me!” (Is 6,8).

Desejo um abençoado e Feliz Natal para você e seus familiares e para todo o povo de Deus peregrino e missionário de nossa Diocese.

Meu amigo, fraterno abraço, unidos na oração. “TAMOJUNTO NA MISSÃO!”

Dom Odelir José Magri, MCCJ

Veja também

Diocese acolhe símbolos e inicia Jornada Missionária Vocacional em Chapecó23/07/18 No domingo, 22 de julho, foi realizada a abertura da Jornada Missionária Vocacional na Diocese de Chapecó, sétima diocese catarinense a acolher os ícones do discípulo amado e o barco com representação de Nossa Senhora Aparecida. A acolhida foi na Catedral de Chapecó, onde os símbolos foram entregues pela diocese de Caçador. As 18h foi rezado......
Mês da Bíblia 2018: Uma reflexão sobre o Livro da Sabedoria05/09/18 Desde 1971, a Igreja do Brasil instituiu o Dia Nacional da Bíblia e o Mês da Bíblia, que se difundiram em outros países, com o objetivo de despertar nas famílias e comunidades a necessidade de fazer da Bíblia a fonte......
Palavra do Bispo - outubro de 201901/10/19 CARTA DE MOTIVAÇÃO MISSIONÁRIA ÀS COMUNIDADES Sobre o Mês Missionário Extraordinário Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo Saudações, amados......

Voltar para Notícias