Aba 1

Postado em 23 de Setembro de 2019 às 13h40

Nota sobre o enfraquecimento da participação social nos conselhos paritários

Destaque (65)
    Diocese de Chapecó/SC A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu nota, na tarde desta quinta-feira, 19 de setembro, sobre o enfraquecimento da participação da sociedade civil brasileira nos conselhos...

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu nota, na tarde desta quinta-feira, 19 de setembro, sobre o enfraquecimento da participação da sociedade civil brasileira nos conselhos paritários, legítimos espaços de participação e controle social das políticas públicas.

    No documento, a entidade afirma que “o governo não pode agir sozinho. A sociedade civil tem que participar. Não se pode desmontar as estruturas de participação social que exercem papel fundamental para nossa nação. Os clamores do povo, suas necessidades e a sensibilidade social vêm exatamente dessa participação e impactam a formulação das políticas públicas”.

    Conheça a íntegra da nota:

    Nota sobre os Conselhos Paritários


    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acompanha com apreensão a postura que o Executivo Federal vem adotando em relação aos conselhos paritários, legítimos organismos de participação popular na gestão da sociedade brasileira.

    A recente publicação do Decreto nº 10.003/19, que altera procedimentos no Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), explicita esse modus operandi. A medida, de maneira abrupta, destituiu os conselheiros da sociedade civil, legitimamente eleitos e no exercício do mandato vigente. Além disso, violou o princípio da democracia participativa, oriundo da Constituição Federal, demonstrando uma equivocada compreensão dessa questão.

    O governo não pode agir sozinho. A sociedade civil tem que participar. Não se pode desmontar as estruturas de participação social que exercem papel fundamental para nossa nação. Os clamores do povo, suas necessidades e a sensibilidade social vêm exatamente dessa participação e impactam a formulação das políticas públicas.

    Os bispos do Brasil exortam todos os conselheiros e conselheiras, ligados às diversas instâncias governamentais do nosso país, a manterem a esperança. Acreditando na força do diálogo, esperam a revisão do decreto 10.003/19, bem como da postura em relação aos conselhos paritários. A cidadania e a democracia participativa contribuem para a construção de uma nação mais justa, fraterna, solidária e democrática.

    Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, continue intercedendo pelo nosso País.

    Brasília-DF, 19 de setembro de 2019

    Dom Walmor Oliveira de Azevedo
    Arcebispo de Belo Horizonte – MG
    Presidente da CNBB

    Dom Jaime Spengler
    Arcebispo de Porto Alegre – RS
    1º Vice-Presidente da CNBB

    Dom Mário Antônio da Silva
    Bispo de Roraima – RR
    2º Vice-Presidente da CNBB

    Dom Joel Portella Amado
    Bispo Auxiliar de S. Sebastião do Rio de Janeiro – RJ
    Secretário-Geral da CNBB

     

    FONTE: cnbb.org.br

    Veja também

    Concentração Jubilar Diocesana encerra triênio de celebração pelos 60 anos da Diocese de Chapecó06/12/19 No dia 24 de novembro de 2019, as atividades jubilares da Diocese de Chapecó foram oficialmente encerradas. A Concentração Jubilar Diocesana foi realizada no Parque Municipal Rovilho Bortoluzzi, também conhecido como Parque da FEMI, na Paróquia Senhor Bom Jesus da Coluna, em Xanxerê. Com participação expressiva de lideranças, sobretudo de......

    Voltar para Notícias