Aba 1

Postado em 01 de Agosto de 2018 às 11h00

Grupo de trabalho planeja Mês Missionário Extraordinário 2019

Diocese (23)
Diocese de Chapecó/SC Nomeado em 19 de junho de 2018, o Grupo de Trabalho para o Mês Missionário Extraordinário se reuniu dia 1º de agosto em Brasília, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com a...

Nomeado em 19 de junho de 2018, o Grupo de Trabalho para o Mês Missionário Extraordinário se reuniu dia 1º de agosto em Brasília, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com a tarefa de formular as primeiras propostas de ação para o mês que será celebrado em outubro de 2019.

De acordo com o bispo de Chapecó (SC), dom Odelir José Magri, coordenador do grupo, o Mês Extraordinário Missionário de 2019 tem como motivação a celebração do centenário da Carta Apostólica “Maximum Illud” do papa Bento XV que exorta a sair das fronteiras das nações para testemunhar a vontade salvífica de Deus através da missão universal da Igreja.

No Brasil, o coordenador do grupo de trabalho destaca que o mês buscará um caráter celebrativo e afirma que haverá um material e texto de referência para cada dia do mês para reforçar a dimensão formativa. “Vamos estimular para que neste mês a Igreja no Brasil promova experiências missionárias em diferentes níveis”, disse. O papa, lembrou dom Odelir, pede que seja também ressaltada a dimensão da caridade e da solidariedade concreta com a missão.

“Proclamo outubro de 2019 como Mês Missionário Extraordinário, com o objetivo de despertar em medida maior a consciência da missão ad gentes, e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”, diz carta do papa Francisco enviada à todas as Igrejas particulares.

Segundo o cardeal Fernando Filoni, em carta enviada aos bispos, no centro desta iniciativa, que envolve a Igreja Universal, estarão a oração, o testemunho e a reflexão sobre a centralidade da missão ad gentes como um estado permanente do envio para a primeira evangelização (Mt 28,19).

A missão ad gentes é o que Papa Francisco nos pede para colocar no centro da comemoração do 100º aniversário da Carta Apostólica Maximum Illud defende sua carta. Segundo ele, trata-se de colocar a missão de Jesus no coração da própria Igreja, transformando-a em critério para medir a eficácia das estruturas, os resultados do trabalho, a fecundidade dos seus e a alegria que são capazes de suscitar.

Espera que a sensibilização envolva as igrejas particulares, os institutos de Vida Consagrada e das sociedades de Vida Apostólica, bem como das associações, movimentos, comunidades e outras realidades eclesiais. As primeiras propostas serão levadas à reunião da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, ainda em agosto. A proposta mais consolidada de ações será apresentada na 57ª Assembleia Geral para aprovação dos bispos.

Membros do Grupo de Trabalho do Mês Missionário Extaordinário:


Dom Odelir José Magri – Coordenador
Dom Esmeraldo Barreto de Farias
Dom Giovanni Crippa
Padre Antônio Niemec
Padre Maurício da Silva Jardim
Professor Laudelino Augusto dos Santos Azevedo
Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro

Fonte: CNBB

  • Diocese de Chapecó/SC -

Veja também

A voz do Pastor | setembro de 2018: Cristãos e a política04/09/18 "A política está suja porque cristãos entraram nela sem espírito evangélico" (Papa Francisco) O Papa Francisco, em sua fala sobre a política, tem convocado os cristãos a exercerem seu papel de cidadãos como protagonistas contra toda e qualquer forma de corrupção, e afirma: “Envolver-se na política é uma......
Xavantina acolhe Visita Pastoral 07/05/18 De 05 a 07 de maio, o bispo diocesano de Chapecó, dom Odelir José Magri, MCCJ, juntamente com o coordenador diocesano de pastoral, Pe. Marlo Flávio Tessaro, realizaran mais uma visita pastoral. Desta vez a paróquia anfitriã......

Voltar para Notícias