Aba 1

Postado em 01 de Agosto de 2018 às 11h00

Grupo de trabalho planeja Mês Missionário Extraordinário 2019

Diocese (35)
Diocese de Chapecó/SC Nomeado em 19 de junho de 2018, o Grupo de Trabalho para o Mês Missionário Extraordinário se reuniu dia 1º de agosto em Brasília, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com a...

Nomeado em 19 de junho de 2018, o Grupo de Trabalho para o Mês Missionário Extraordinário se reuniu dia 1º de agosto em Brasília, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com a tarefa de formular as primeiras propostas de ação para o mês que será celebrado em outubro de 2019.

De acordo com o bispo de Chapecó (SC), dom Odelir José Magri, coordenador do grupo, o Mês Extraordinário Missionário de 2019 tem como motivação a celebração do centenário da Carta Apostólica “Maximum Illud” do papa Bento XV que exorta a sair das fronteiras das nações para testemunhar a vontade salvífica de Deus através da missão universal da Igreja.

No Brasil, o coordenador do grupo de trabalho destaca que o mês buscará um caráter celebrativo e afirma que haverá um material e texto de referência para cada dia do mês para reforçar a dimensão formativa. “Vamos estimular para que neste mês a Igreja no Brasil promova experiências missionárias em diferentes níveis”, disse. O papa, lembrou dom Odelir, pede que seja também ressaltada a dimensão da caridade e da solidariedade concreta com a missão.

“Proclamo outubro de 2019 como Mês Missionário Extraordinário, com o objetivo de despertar em medida maior a consciência da missão ad gentes, e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”, diz carta do papa Francisco enviada à todas as Igrejas particulares.

Segundo o cardeal Fernando Filoni, em carta enviada aos bispos, no centro desta iniciativa, que envolve a Igreja Universal, estarão a oração, o testemunho e a reflexão sobre a centralidade da missão ad gentes como um estado permanente do envio para a primeira evangelização (Mt 28,19).

A missão ad gentes é o que Papa Francisco nos pede para colocar no centro da comemoração do 100º aniversário da Carta Apostólica Maximum Illud defende sua carta. Segundo ele, trata-se de colocar a missão de Jesus no coração da própria Igreja, transformando-a em critério para medir a eficácia das estruturas, os resultados do trabalho, a fecundidade dos seus e a alegria que são capazes de suscitar.

Espera que a sensibilização envolva as igrejas particulares, os institutos de Vida Consagrada e das sociedades de Vida Apostólica, bem como das associações, movimentos, comunidades e outras realidades eclesiais. As primeiras propostas serão levadas à reunião da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, ainda em agosto. A proposta mais consolidada de ações será apresentada na 57ª Assembleia Geral para aprovação dos bispos.

Membros do Grupo de Trabalho do Mês Missionário Extaordinário:


Dom Odelir José Magri – Coordenador
Dom Esmeraldo Barreto de Farias
Dom Giovanni Crippa
Padre Antônio Niemec
Padre Maurício da Silva Jardim
Professor Laudelino Augusto dos Santos Azevedo
Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro

Fonte: CNBB

  • Diocese de Chapecó/SC -

Veja também

Palavra do Bispo - Setembro 201929/08/19 A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja “Assim como a chuva e a neve descem do céu, não voltam para lá, senão depois de molhar a terra, de a fecundar e fazer germinar (...), o mesmo sucede com a palavra que sai da minha boca: não voltará para mim vazia sem ter realizado a Minha Vontade e sem cumprir a sua missão.” (Is 55, 10-11)......
Plano Diocesano de Pastoral: conhecer para assumir11/03 No triênio 2017 a 2019, como Povo de Deus da Diocese de Chapecó, trilhamos um intenso processo celebrativo rumo ao jubileu de diamante da nossa Diocese. Muitas ações evangelizadoras foram construídas neste tempo jubilar,......

Voltar para Notícias