Aba 1

Postado em 02 de Julho às 22h48

É tempo de Cuidar: Paróquia de Saudades intensifica trabalho permanente de apoio a migrantes durante a pandemia

Diocese (35)
Diocese de Chapecó/SC Desde o início deste ano (2020) começamos um trabalho de acolhida e amizade a todas as pessoas migrantes vindos das diferentes regiões do Brasil e de outros países (Venezuela e Haiti) que...

Desde o início deste ano (2020) começamos um trabalho de acolhida e amizade a todas as pessoas migrantes vindos das diferentes regiões do Brasil e de outros países (Venezuela e Haiti) que vão chegando à nossa cidade, aproximando-nos para conhecer sua realidade e as necessidades que apresentam. A Pastoral criou um plano de atividades e objetivos, mas nós nos vimos desafiados com a Pandemia do Covid 19 que atinge o mundo inteiro. 

O maior problema que percebemos, e que nossos próprios irmãos estrangeiros manifestaram, foi a preocupação pelo frio ao qual eles não são acostumados. Desde aí iniciamos uma trabalho social de arrecadação de roupas de inverno, cobertores, agasalhos, algumas camas, eletrodomésticos e móveis, que recebemos de doação dos paroquianos. Não temos um número atualizado ou um levantamento de migrantes que chegaram à cidade neste ano, mas sabemos que os primeiros que chegaram foram 5 haitianos em 2017 e 18 venezuelanos em 2019. Hoje tem aproximadamente de 500 estrangeiros na cidade, morando de 2 a 5 famílias por casa e, cada semana vão chegando mais e mais, com o objetivo de criar estabilidade, trabalho e futuro para os filhos.

A realidade na qual o mundo e nossa cidade se encontram diante da pandemia, é terrível, porque a vida se vê devastada e com perdas de familiares e amigos que faziam muito pela sociedade. Mas hoje mais do que nunca, nossa Fé nos mantém em pé e mobiliza a ir ao encontro de nosso próximo, que precisa de compaixão, cuidado e escuta. Sair de um país por causas políticas ou devastações naturais, não é fácil, é viver uma pandemia de violência, de preconceito, medo, isso nos mostra no depoimento de um migrante dizendo “essa pandemia do coronavírus, não é nada diante do que nós já vivemos, medo não temos, mais medo tínhamos quando nos perseguiam para matar ou bater, nós já sabemos como enfrentar essa pandemia, coisa que o resto da sociedade nem pensa como é, hoje nós somos mais fortes e Deus está conosco”.

Nossa atividade social não é somente melhorar a qualidade de vida, mas, sim melhorar a nossa escuta, não ter medo de conhecer o próximo, e romper nossos preconceitos com aqueles que acreditamos que são migrantes, e que em verdade são nossos Irmãos. Por que não temos visto maior Fé que aquela que eles carregam. 


Pastoral da Acolhida e Migrantes | Paróquia Sagrada Família, Saudades

Veja também

Jornada Vocacional Missionária na Diocese de Chapecó iniciará no dia 22 de julho12/07/18 De 22 de julho a 23 de agosto, a Diocese de Chapecó receberá o Símbolo (barco) e o Ícone Vocacional (Discípulo Amado) da Jornada Vocacional Missionária do Regional Sul 4 da CNBB.  Esta faz parte da Ação Evangelizadora "Cada Comunidade uma Nova Vocação", cuja abertura oficila no regional foi no dia 02 de fevereiro, em Joaçaba.......
Diocese finaliza primeira rodada de visita às Regiões Pastorais 22/03/18 Nesta quarta-feira, 21, encerramos a primeira rodada de visitas as nove Regiões Pastorais da diocese que iniciarma no dia 20 de fevereiro. Realizadas ao menos duas vezes ao ano, elas tem como objetivo acompanhar a vida pastoral das Regiões......
Palavra do bispo - Dezembro 201906/12/19 Natal: caminho de Missão! Os pastores “foram, pois, às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura” (Lc 2,16). A festa do Natal nos faz mergulhar de modo muito......

Voltar para Notícias