Aba 1

Postado em 01 de Maio às 14h49

Diocese orienta por meio de Decreto permanência do isolamento social nas paróquias

Destaque (59)Diocese (34)
Diocese de Chapecó/SC Nesta sexta-feira, 01 de maio, o bispo diocesano Dom Odelir José Magri emitiu um decreto que estabelece a permancência do isolamento e distanciamento social até dia 20 de maio, observando...

Nesta sexta-feira, 01 de maio, o bispo diocesano Dom Odelir José Magri emitiu um decreto que estabelece a permancência do isolamento e distanciamento social até dia 20 de maio, observando ações de comunhão espiritual por meio dos meios de comunicação e solidariedade com quem mais precisa. Leia na íntegra:

 

"DECRETO

Chapecó, 01 de maio de 2020.

A todo o povo de Deus da Diocese de Chapecó, saúde e paz.

FAZEMOS SABER QUE,
• considerando a nota oficial dos Bispos do Estado de Santa Catarina, publicada no dia 22 de abril de 2020;
• considerando o que já foi dito no Decreto e demais Orientações Pastorais e Administrativas diocesanas;
• considerando um crescente aumento do número de casos positivos do COVID-19 nos municípios de nossa Diocese;
• considerando as sugestões da maioria dos prefeitos e secretários/as de saúde destes mesmos municípios;
• considerando também as sugestões e considerações dos párocos, equipes paroquiais e membros de conselhos de pastoral de nossas 40 paróquias;
• considerando que o Bispo Diocesano, conforme o cân. 87 § 1 do Código de Direito Canônico, pode dispensar os fiéis do cumprimento das leis disciplinares em seu território;
• considerando o grave perigo de contaminação quando há aglomeração de pessoas;

DETERMINAMOS o seguinte,
até disposição em contrário:

1. Continuar com o atual modo de isolamento e distanciamento social, permanecendo suspensas as celebrações comunitárias com presença de fiéis até o dia 20 de maio de 2020.
2. Continuar com as transmissões de missas e celebrações da Palavra pelas rádios e demais mídias sociais, fazendo da comunhão espiritual um importante instrumento de união eclesial e santificação pessoal, confirmando a bonita experiência onde cada casa se tornou uma “Igreja doméstica”.
3. Organizar ou fortalecer em nossas paróquias e comunidades a articulação de ações solidárias, em atenção às pessoas em situação de vulnerabilidade e às famílias mais necessitadas.
4. Divulgar e incentivar o uso do subsídio chamado “Encontro com Jesus em família”, disponível na página da diocese (www.diocesechapeco.org.br), possibilitando que as famílias se encontrem semanalmente para alimentar e animar sua fé a partir de uma temática comum.
Pedimos a oração de todo Povo de Deus de nossa Diocese para que, com espírito de fé e união, superemos juntos este delicado momento. Em tempos de coronavírus sejamos propagadores do amor e da misericórdia.
Por intercessão de São José Operário e de Santo Antônio, padroeiro de nossa Diocese, Deus vos ilumine, vos proteja e vos abençoe.
Em comunhão na oração.


Dom Odelir José Magri, MCCJ
Bispo Diocesano de Chapecó"

Veja também

CNBB lança nota sobre situação de povos indígenas Wajâpi, no Amapá29/07/19 A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), preocupada com o momento de crise socioambiental que atinge em especial os povos originários da Amazônia, e também com a morte do líder da etnia Wajãpi, ocorrida no dia 24 de julho, no Estado do Amapá, lança uma nota, nesta segunda-feira, 29 de julho. Leia o documento na......
A Solenidade de Corpus Christi30/05/18 A origem da Festa A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula `Transiturus? de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, o que acontece no primeiro......

Voltar para Notícias