Aba 1

Postado em 06 de Março às 17h02

Campanha da Fraternidade 2018 é homenageada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Geral (15)
Diocese de Chapecó/SC A Campanha da Fraternidade 2018 foi homenageada na noite desta segunda-feira, 5 de março, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC). A Sessão, por proposição do deputado estadual padre...

A Campanha da Fraternidade 2018 foi homenageada na noite desta segunda-feira, 5 de março, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC). A Sessão, por proposição do deputado estadual padre Pedro Baldissera (PT-SC), aconteceu no plenário Deputado Osni Régis e contou com a presença dos bispos do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padres, religiosos e religiosas, seminaristas e leigos e leigas vindos de todo o estado de Santa Catarina.

Com o tema ‘Fraternidade e Superação da Violência’ e lema ‘Vós Sois Todos Irmãos’ (Mt 23,28), a Campanha da Fraternidade, que acontece em todo o país desde 1964, tornou-se uma importante manifestação de evangelização libertadora, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de problemas específicos, tratados à luz do Projeto de Deus. Neste ano, com a temática da superação da violência, a Campanha tenta dar evidência aos caminhos que se deve percorrer para que os vários tipos de violência sejam superados.

Segundo o bispo de Tubarão (SC) e presidente do Regional Sul 4 da CNBB, dom João Francisco Salm, a violência é um flagelo que envergonha a todos. “O esforço pela superação da violência, ‘por que somos todos irmãos’, constrói fraternidade, enche-nos daquela luz que dá sentido à vida, que permite ver, distinguir caminhos, seguir em frente, transformando-nos em homens e mulheres novos, cujo modelo é, para nós cristãos, Cristo que superou a morte”, relatou o bispo.

Dom João ainda disse que o Regional Sul 4 da CNBB se alegra e agradece pela homenagem recebida da ALESC e que mais do que ter recebido a homenagem, conta o significado da Sessão neste local, tendo como motivo a Campanha da Fraternidade e, sobretudo, o seu clamor: ‘A superação da violência porque somos todos irmãos’. “Reforço o argumento: porque somos todos irmãos! E pela mesma razão, neste local (ALESC) não cabe outra coisa, motivação ou interesse a não ser a fraterna preocupação com o bem comum”, declarou.

Deputado estadual padre Pedro Baldissera. Foto: Franklin Machado/CNBB Sul 4
Para o deputado padre Pedro Baldissera, a CNBB acertou em promover uma Campanha da Fraternidade que traz a superação da violência como tema. Na avaliação do deputado, a sociedade brasileira tem o desafio de avançar no combate à cultura da violência, que já está enraizada nas estruturas sociais. “Uma questão fundamental, abordada pelos estudiosos da segurança pública brasileira, é de como o crescimento da desigualdade contribui para o aumento da violência. Esta questão é central na Campanha da Fraternidade 2018: o combate à violência e a criação de uma cultura de paz dependem, fundamentalmente, do combate à desigualdade”, destacou padre Pedro.

Tema da Campanha da Fraternidade 2018

Dentro da programação da Sessão Especial, o coordenador estadual da Pastoral Carcerária, padre Almir José Ramos, foi convidado para explicitar aos participantes o intuito da escolha da temática da Campanha da Fraternidade 2018. Em sua fala, padre Almir, percorreu pela realidade violenta que é vivida culturalmente no território brasileiro, em especial os excluídos e as minorias da sociedade. Foi apresentado também a realidade do sistema prisional brasileiro e catarinense, destacando suas mazelas e os dramas sofridos pelas famílias dos encarcerados que ainda passam por revistas vexatórias no estado de Santa Catarina.

Apresentação Cultural

Apresentação cultural da Rede Marista de Solidariedade. Foto: Franklin Machado/CNBB Sul 4
Participaram da Sessão Especial alunos do Centro Educacional Marista São José da Rede Marista de Solidariedade (RMS). O Grupo Marista atua na promoção e defesa dos direitos de crianças e jovens e na educação para a solidariedade. Durante a Sessão, o adolescente Eliseu Alves dos Santos, aluno da RMS, recitou a poesia ‘Brasil’ de sua própria autoria.

Entidades Homenageadas

Foram homenageadas com placas e certificados entidades que colaboram na prática com a superação da violência, entre elas o próprio Regional Sul 4 da CNBB e as 10 dioceses catarinenses. Também foram homenageadas pastorais e movimentos sociais. Confira a lista completa dos homenageados:

– Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB Regional Sul 4
– Arquidiocese de Florianópolis
– Diocese de Tubarão
– Diocese de Joinville
– Diocese de Caçador
– Diocese de Chapecó
– Diocese de Blumenau
– Diocese de Joaçaba
– Diocese de Lages:
– Diocese de Rio do Sul
– Diocese de Criciúma
– Rede Marista de Solidariedade
– Pastoral Carcerária do Regional Sul 4
– Rede de Desenvolvimento Comunitário Casa de Gente
– Associação Vida Nueva
– Movimento Nacional de Direitos Humanos – SC
– Pastoral da Juventude do Regional Sul 4
– Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar – FETRAF-SC
– Irmãs da Fraternidade e Esperança de Santa Catarina
– Pastoral do Migrante da Arquidiocese de Florianópolis
– Instituto Catarinense de Juventude – ICJ
– Marcha Mundial de Mulheres
– Cooperativa Comunicacional Sul – Desacato
– Pró Comitê de Combate e Prevenção a Tortura
– Central de Penas e Medidas Alternativas
– União de Negros pela Igualdade (UNEGRO)
– Comissão Indígena Guarani Nhemonguethá
– Instituto Vilson Groh


Diocese de Joinville em Luto

Durante a Sessão Especial, o deputado Padre Pedro recordou o falecimento do sacerdote do clero diocesano de Joinville, padre Luiz Facchini, na tarde desta segunda-feira, causado por um infarto. Padre Facchini era conhecido por seus trabalhos sociais, em especial o projeto ‘Cozinha Solidária’. Padre Pedro aproveitou para explicar a ausência do bispo de Joinville, dom Francisco Carlos Bach, que não compareceu à Sessão pelo motivo do falecimento do padre Facchini.

Audiência Pública

Ao final da Sessão Especial foi anunciado que no dia 8 de maio de 2018 acontecerá, também na Alesc, uma audiência pública, promovida pela Comissão Parlamentar de Segurança Pública em parceria com a CNBB, para discutir a problemática da violência e os caminhos para a sua superação no estado de Santa Catarina.

Fonte: CNBB Regional Sul 4

Fotos: Franklin Machado | CNBB Sul 4

  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -
  • Diocese de Chapecó/SC -

Veja também

Paróquia de Iporã instala decompositor e reaproveita resíduos orgânicos12/06 A Paróquia Nossa Senhora das Mercês, de Iporã do Oeste, em parceria com o técnico em agropecuária Paulo Hofstetter e o agrônomo Aleisson Ludtke da EPAGRI (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catariana) realizou a instalação do “Decompositor orgânico de resíduos sólidos” na horta da......
Mês da Bíblia14/11/17 “Armazenar” a Palavra de Deus logo de manhã para ir “ruminando-a” durante todo o dia... A Bíblia é o santo livro que nos ensina os passos para uma boa romaria rumo à plenitude da vida. No percurso de......

Voltar para Notícias