Aba 1

Postado em 31 de Julho de 2018 às 09h54

Agosto: “Cada Comunidade Uma Nova Vocação”, por dom Odelir Magri

Mensagem (12)
Diocese de Chapecó/SC Durante a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi apresentado a todo o episcopado a ação evangelizadora “Cada Comunidade uma Nova...

Durante a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi apresentado a todo o episcopado a ação evangelizadora “Cada Comunidade uma Nova Vocação”. O projeto, iniciado pelas dioceses dos Regionais Sul 2, Sul 3, Sul 4 da CNBB e as dioceses de Osasco (SP), Tefé (AM) e Bafatá, no continente africano, tem o intuito de suscitar uma cultura vocacional em toda a Igreja para despertar as mais variadas vocações.

A nossa Diocese aderiu a esta campanha pelas vocações como uma ação evangelizadora, fundamentada no Evangelho, no qual o Senhor afirmou com ousadia, suscitando nossa participação: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9,38). Desejamos fortalecer a cultura vocacional na Igreja, para despertar as mais variadas vocações e criar um ambiente positivo nas comunidades, no que se refere às vocações, apoiar e sustentar espiritualmente aos que já responderam ao chamado.

Queremos primeiro motivar as pessoas a falarem bem das pessoas consagradas, pois são escolhidos e chamados pelo próprio Deus. Trata-se de reconhecer a graça de Deus que opera em nosso meio, quando chama pessoas muito parecidas conosco, com qualidades e defeitos, prontas a dar a sua vida pelo Reino de Deus. Queremos que as comunidades se tornem responsáveis pelas vocações, rezando intensamente, pois a vocação é a resposta de Deus a uma comunidade orante.

As vocações existem em todas as comunidades, pois Deus não abandona o seu povo. O que falta, muitas vezes é o cuidado com as sementes plantadas pelo Senhor. O despertar de uma vocação geralmente acontece por um simples convite, e Deus pode servir-se de você para despertar em alguém esse apelo: Você já pensou em ser padre? Em ser missionário? Em ser religiosa? Em ser catequista? Em ajudar na comunidade?

O chamado de Deus acontece também através do testemunho de vida. Olhando para o altar da santa missa, ou constatando a experiência de pessoas dedicadas à Igreja, ou ouvindo uma pregação na qual alguém teve a coragem de falar “em primeira pessoa”, contando como Deus entrou em sua vida, nasce o desejo de ser parecido com aquela pessoa. E o que dizer das comunidades vivas e atuantes, nas quais os jovens, de modo especial, encontram o clima adequado para responder ao chamado de Deus? São terreno fértil para a graça do Senhor atuar.

Desejamos que cada comunidade, dentro de nossas paróquias, seja o espaço para vocações autênticas também para a família. O matrimônio não é um acaso, mas resultado de um apelo da graça de Deus. Quantos testemunhos fortes de casais santos podem gerar matrimônios santos, fiéis e fecundos, como nosso mundo precisa!

O nosso primeiro compromisso, portanto, é rezar pelas vocações. Todos os eventos de Igreja, reuniões de pastorais, grupos, movimentos e serviços incluam a oração de uma dezena do rosário pelas vocações, em sua abertura ou conclusão. Pedimos aos ministros extraordinários da comunhão eucarística, às zeladoras de capelinhas, ao Apostolado da Oração e, onde houver também, ao terço dos homens que sejam os guardiões da oração por todas as vocações.

Catequistas e Catequizandos! Arranjem uma pequena capelinha com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, ou outro título de Maria, e entreguem a cada semana a um (a) catequizando (a), para que reze com sua família pelas vocações. No encontro seguinte, podem partilhar o que terão feito.

Os jovens são convidados a preparar e ajudar a divulgar vídeos com testemunhos vocacionais a serem postados nas redes sociais. Nossos jovens são desafiados a produzi-los com criatividade, divulgando as experiências vocacionais.

E, rumo ao Jubileu de 60 anos de nossa Diocese, vamos juntos fortalecer a Pastoral Vocacional, vestindo a camisa do projeto “Cada comunidade uma nova vocação”.

Dom Odelir José Magri, MCCJ

Bispo Diocesano de Chapecó

    Veja também

    JESUS, morrendo, “matou a morte”14/11/17 “Entra na alegria do teu Senhor.” (Mt 25,23) Dia 2 de novembro é um dia marcante, porque é a festa da imortalidade e da ressurreição. É uma recordação da vida de quem já peregrinou neste mundo e agora alcançou a plenitude de seus desejos e esperanças. Aqui somos companheiros de viagem, lá seremos convidados das......
    Palavra do Bispo - Julho 201926/07SE O CORAÇÃO NÃO ARDE, OS PÉS NÃO ANDAM “Não ardia em nós o nosso coração quando ele nos falava no caminho e nos explicava as Escrituras?” (Lc 24,32) O Papa Francisco, desde o início de seu pontificado, tem-nos provocado a sermos uma Igreja em......

    Voltar para Notícias