Aba 1

Postado em 18 de Junho de 2021 às 15h50

36ª Semana do Migrante pela Diocese de Chapecó

Diocese (43)
Diocese de Chapecó/SC A Igreja do Brasil celebra de 13 a 20 de junho (dia do refugiado) a 36ª Semana do Migrante, que em 2021, tem como tema “Migração e diálogo”, e como lema “Quem bate à nossa...

A Igreja do Brasil celebra de 13 a 20 de junho (dia do refugiado) a 36ª Semana do Migrante, que em 2021, tem como tema “Migração e diálogo”, e como lema “Quem bate à nossa porta?”. Para auxiliar no atendimento de nossos irmãos migrantes, a Diocese de Chapecó conta com a Pastoral do Migrante, que atende diariamente migrantes de Chapecó e região, para a distribuição de cestas básicas, roupas, doações no geral, e também auxilia na documentação necessária para se manterem no Brasil.

Para celebrar esta semana, a Pastoral do migrante produziu alguns vídeos disponíveis nas redes sociais da Diocese de Chapecó e Pastoral do Migrante, que orientam a população a acolher com amor os migrantes, e dialogar com quem chega e bate a nossa porta. Elias de Nardi, coordenador da Pastoral do Migrante da Diocese de Chapecó, convida a comunidade a dialogar com os migrantes, pois são pessoas que tem tudo a ganhar e também tudo a oferecer, assim como também se espera que os brasileiros sejam bem acolhidos em outros países. “Devemos globalizar a acolhida, o afeto, o abraço, a irmandade, e tudo o que temos de bom”, afirma Elias. Neste sentido de acolher os irmãos migrantes, as paróquias da Diocese fazem um trabalho em conjunto com a Pastoral do Migrante, para arrecadar doações para estas pessoas que chegam de todos os países.

Como forma de marcar essa semana do migrante, Nahum Saint Julien, natural do Haiti, afirma que “este é um momento muito forte para nós migrantes, principalmente na questão emocional, pois as vezes as pessoas pensam que a cesta básica pode resolver nossos problemas, mas deixar de dar um sorriso, deixar de dar um abraço, deixar de compartilhar até a fé conosco, isso nos deixa muito tristes, porque são essas coisas que nos fortalecem e nos ajudam a sobreviver, e é também para isso que é feita essa semana”.

Dom Odelir José Magri, Bispo da Diocese de Chapecó, faz um apelo para que também todos os filhos, netos e bisnetos de migrantes, tenham esse compromisso de acolhida, de comunhão e de solidariedade, ser sensíveis a realidade de quem chega, de quem sofre, para que assim se tenha uma verdadeira Igreja em Saída. 

Veja também

Grupo de trabalho planeja Mês Missionário Extraordinário 201901/08/18 Nomeado em 19 de junho de 2018, o Grupo de Trabalho para o Mês Missionário Extraordinário se reuniu dia 1º de agosto em Brasília, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com a tarefa de formular as primeiras propostas de ação para o mês que será celebrado em outubro de 2019. De acordo com o bispo de Chapecó (SC), dom Odelir José......
CAMPANHA DA FRATERNIDADE – POR QUE A VIDA?28/02/20 A Campanha da Fraternidade (CF), nos outros anos, abordava um problema da vida social, ou uma situação da vida humana. Neste ano, trata da própria vida. Somos animados, nesta quaresma, a nos converter ao projeto de Deus, vivendo a vida......
AS FAMÍLIAS CRISTÃS SÃO IGREJAS DOMÉSTICAS10/08/20 Já ouvimos muito que “família é berço de vida e de fé”; sabemos que “família é o berço das vocações” e que “a primeira catequese cristã acontece na......

Voltar para Notícias


Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.